O Saco de Carvão – Domingando

O Saco de Carvão

O pequeno Zezinho entra em casa, batendo fortemente os pés no assoalho. Seu pai, que estava indo para o quintal olhar a horta, vê seu filho nervoso e chama-o para uma conversa.
Zezinho, de 8 anos de idade, acompanha-o desconfiado. Antes que o pai fale alguma coisa, ele fala irritado:
“Pai, estou com muita raiva. O Paulinho não deveria ter feito o que fez comigo. Desejo tudo de ruim para ele.”

O pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar.
“O Paulinho me humilhou na frente dos meus amigos, gostaria que ele ficasse doente e nunca mais fosse à escola.”
O pai escuta tudo, enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão. Levou o saco até o fundo do quintal e o menino acompanhou-o calado.
Zezinho vê se o saco está aberto e antes mesmo que pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:
“Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está no varal secando é seu amiguinho e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.”

Imagem

O menino achou que seria uma brincadeira divertida e pôs mãos a obra. Como o varal com a camisa estava longe do menino, poucos pedaços acertavam o alvo.
Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai, que espiava tudo de longe, aproxima-se do menino e pergunta:
“Filho, como está se sentindo agora?”
“Estou cansado, mas estou alegre porque acertei alguns pedaços de carvão na camisa.”

Imagem

O pai olha para o menino, que fica sem entender nada e, com carinho, lhe fala:
“Venha comigo até o quarto que eu vou lhe mostrar uma coisa.”
O filho acompanha o pai até o quarto e este o coloca na frente de um grande espelho onde se pôde ver de corpo inteiro. Que susto! Só conseguia enxergar seus dentes e seus olhinhos.

Imagem

O pai, então, diz-lhe ternamente:
“Filho, você viu que a camisa quase não sujou, mas olhe só para você. O mal que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos e a fuligem ficam sempre em nós mesmos.


Histórinha que pode parecer boba, mas se formos analisar tem muito sentido. Quando uma pessoa nos fere, nos ataca, de início a nossa vontade é revidar.  Mesmo que a sua criação tenha sido a melhor, a vingança é a primeira coisa que vem a cabeça.  Ainda mais se você for escorpiana. Mas a verdade é que não vale a pena gastar energia com quem não nos traz nada de bom. Não vale a pena. Não vale.

Então espero que esse texto sirva pra alertar quem tenta causa maus sentimentos aos outros, pq isso não vai te levar a lugar nenhum. E que sirva de motivação pra quem sente coisas ruins, pq isso não te pertence. Deixa a sujeira, a maldade, a inveja e todas as coisas ruins, com o outro. Não pega isso pra você.


Como se Organizar Financeiramente – Domingando

Booomm dia!! 😀

Vim falar sobre uma coisa que até há alguns meses atrás atrasava muito a minha vida: a falta de controle com o dinheiro. Quando comecei a trabalhar, sempre tive um caderninho onde anotava as coisas que comprava e as coisas que queria comprar. E era incrível pq eu ganhava um salario mínimo na época, e ele rendia! Tinha tudo o que eu precisava e ainda sobrava um pouco. Lógico que quando a gente ganha mais o padrão aumenta, mas isso não é justificativa pra gastar demais e entrar em dívidas. Assim que comecei a ganhar mais, parece que tudo o que eu ganhava sumia! Sim, eu não sabia onde estava enfiando o meu salário INTEIRO. Mas sabe quando você não dá muita bola? Quando fui dar conta, eu tinha gastado o DOBRO do que eu ganhava. Pois é. Trágico. Eu tinha abandonado meu caderninho (óbvio, senão eu estaria controlada) e não sabia mais o que fazer. No desespero o que eu fiz? Peguei do meu limite. Quando vi, tava com o meu salário comprometido e com o saldo negativo. Foi virando uma bola de neve gigantesca e quando eu não tinha mais saída, falei com a minha mãe. Depois de uma bronca e conselhos, ela disse que ia me ajudar (pq a minha situação tava a ponto de empréstimo) e que eu teria q me controlar, pq caso isso acontecesse de novo, eu teria que me virar sozinha. Então ela me emprestava o dinheiro q faltava e eu ficava sem um real. Então eu resolvi fazer um post sobre isso pra dar algumas dicas pra que as pessoas não caiam nessa. Ainda mais nos dias de hoje, onde parece ser mais importante TER do que SER alguém.

Let’s go:

  • Faça uma planilha: Não precisa ser um negócio cheio de gráficos e fórmulas dificílimas. Nessa planilha que eu coloquei abaixo, você tem que colocar o quanto ganha, os gastos FIXOS mensais, os gastos mensais que não são fixos (coloque de preferência com outra cor, pra ficar bem visível) e depois soma os valores. Eu uso uma fórmula bem básica pra isso. Você soma os gastos TOTAIS do mês, pega o resultado e subtrai do seu salário. O valor restante é o que vai sobrar (ou não) do que você ganha. O ideal é ter controle e deixar sempre um pouco pra gastar durante o mês.

Imagem

  • Não tenha mais de um cartão e uma conta: Se você não tem necessidade, não crie contas e cartões de créditos em vários bancos. Isso só vai deixar você mais perdido. O ideal é se planejar e deixar as contas parceladas em apenas um dia do mês.

 Imagem

  • Anote tudo que comprar: Se você tem o problema de chegar no fim do mês e não saber onde seu dinheiro foi parar, a solução é anotar até o salgado que você compra na faculdade. Pq só assim, você vai analisar e ver o quanto gasta com coisas desnecessárias.

Imagem

  • Compre só quando PRECISAR: É complicado isso pq mulher normalmente sempre precisa de tudo, mas esse é o momento de parar e  se realpensarmente aquilo é uma coisa que você está comprando com a razão ou com a emoção. Se cada TPM você usar de desculpa e sair comprando tudo o que vê pela frente, dificilmente você terá controle um dia. Não é pq TODO MUNDO TEM que você também tem que ter. Ainda mais se você não PODE. É difícil, eu sei. O ideal é juntar o dinheiro e pagar a vista, ou pelo menos dar uma boa entrada.

Imagem

Bom, é isso que eu tinha pra passar! Ficou um pouco grande, mas vale a pena ler tudo isso. haha

Um beijo

Energias – Domingando

Ontem eu encontrei um canal no Youtube, da Flavia Melissa, que fala muito sobre coisas que eu acredito. Eu acredito nessa coisa de energia, que tudo aquilo que acontece na nossa vida é nada mais nada menos que nossa responsabilidade. Não foi uma pessoa que nos magoou, nos irritou e sim NÓS que nos deixamos magoar/irritar. Pode parecer meio doido, mas pra mim faz muito sentido. É muito fácil colocar a culpa de todas nossas frustrações e mágoas nas costas da outra pessoa. Difícil é ver que nós somos responsáveis por isso. Embora seja muito difícil colocar em prática, tenho tentado assumir a minha responsabilidade e perceber que o outro, É O OUTRO. Eu tenho controle apenas sobre mim, sobre os meus atos. Bom, vou deixar aqui o vídeo que eu mais gostei e caso vocês tenham interesse, assistam! =)

Sobre o Perdão e nosso saco de mágoas!

Imagem

Um ótimo dia! 🙂